Submarino.com.br
Impromptu Rotating Header Image

My Favorite Words #1: Serendipity

“The most exciting phrase to hear in science, the one that heralds new discoveries, is not ‘Eureka!’, but ‘That’s funny’…”

Isaac Asimov

Digam o que disserem de sua natureza rudimentar, a língua inglesa tem lá seus encantos. Como, por exemplo, a palavra serendipity, que sempre exerceu sobre mim um grande fascínio. Custei a compreender seu significado, para o que muitos dicionários tampouco contribuiram. WordReference.com a traduz como boa sorte. Experimente perguntar aos que julgar, dentre quem conheça, mais fluente em inglês e o resultado não deverá ser mais animador.

Conquanto seus componentes fonéticos possam sugerir um significado no campo dos bons sentimentos, algo entre compaixão e serenidade, serendipity pertence, de fato, ao vocabulário científico, designando uma qualidade daqueles resultados tão felizes quanto inesperados. Na ausência de uma palavra única à qual corresponda na língua portuguesa, pode ser satisfatoriamente traduzida por expressões tais como feliz acaso ou grata surpresa.

Em ciência, serve para descrever a alegria do achado acidental naqueles  momentos singulares em que o conhecimento avança em decorrência de uma aparente falha no processo experimental, tais como ocorreu, por exemplo, na descoberta da radioatividade ou da penicilina. É quando, ao não se lograr encontrar o que se procura, se topa ao acaso com algo mais importante.

Hipóteses são confirmadas ou refutadas por meio do método científico. Até hoje a ciência desconhece, todavia, qualquer explicação para o surgimento das hipóteses – questão de fundo da crise existencial do herói autobiográfico do romance cult Zen e a Arte da Manutenção de Motocicletas (1974), de Robert Pirsig. Indução hipotética e serendipity apontam, assim, em direções contrárias.

Minhas expectativas com relação ao volume inaugural do recém criado Journal of Serendipitous and Unexpected Results (atualmente aceitando colaborações) são as melhores possíveis. Interessante, também, a reflexão de Jeff Jarvis, professor de jornalismo e guru da cibercultura, sobre Serendipity as unexpected relevance, “to satisfy a curiosity you didn’t know you had”, na qual se refere a como serendipity é experimentada em redes sociais como Twitter ou Facebook, além de especular se algum algoritmo seria eventualmente capaz de prover surpresa e serendipity. Ótima leitura.

0 Comentário on “My Favorite Words #1: Serendipity”

Deixe um comentário